DESATINO

Os desatinos da juventude são conspirações contra a velhice; pagam-se caro, ao anoitecer, as loucuras da manhã.” – Francis Bacon

DESATINO


Segue rápido pela rua, no seu passo apressado.
Seguro de si, como quem conhece o caminho.
Dúvidas? Incertezas? Tudo no seu peito guardado!
Um sorriso alegre, dando bom dia ao vizinho…
Dentro de si, a tempestade e insatisfação que o consomem…
Focado na missão. Assim o ensinaram a ser homem!
Da dor ignora o intenso registo.
Semblante sério e o olhar fixo na paisagem.
Olha o caminho como se nunca o tivesse visto.
Absorto em pensamentos, faz a sua própria viagem!
No veloz comboio que o transporta até à cidade.
De olhos fechados, viaja pela vida, com velocidade.
A chuva que cai, insistente… uma maçada!
A noite mal dormida, que tanto o faz bocejar…
Mais a pasta e o guarda chuva, que trapalhada!
No bolso o bilhete, tão difícil de alcançar…
Sozinho no meio da multidão, move-se apressado,
Deixando para trás tanto rosto cansado!
Sentado na cadeira do escritório… desconfortável!
Rolando os olhos pelo ecrã do computador.
De cabeça erguida, mão firme e expressão fiável.
Assume a postura de um bom trabalhador.
Algo ainda melhor para si sempre sonhou…
Aquele que tanto na sua vida almejou!
Carrega o mundo às costas, sem necessidade…
Cumpre o dever, sem das dificuldades de queixar.
Amor, paixão, amizade, honra e dignidade…
Sentimentos presentes, numa vida, para exemplo dar.
O sofrimento e a dor ignora, criando o seu próprio destino.
Ao desatinar da vida, responde sorrindo, sem desatino!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s