O PAI NATAL TECNOLÓGICO

O PAI NATAL TECNOLÓGICO A importância daquele prémio era impossível de traduzir em palavras. Filomena tinha dedicado muito tempo e esforço, para cumprir todos os objetivos, mas tinha valido a pena. Quando recebeu a caixa com o telemóvel, topo de gama, não conseguiu evitar uma pontinha de emoção. Filomena era a matriarca de uma família … Continue reading O PAI NATAL TECNOLÓGICO

O MENINO DOS MORANGOS

Manuel estava cansado. Estávamos no início do verão e ele iria completar oito anos em Setembro. Nessa altura começaria a frequentar a segunda classe. Encostado à parede, segurava as rédeas do burro enquanto a mãe tinha ido fazer as últimas compras. Encontrava-se numa das laterais da avenida principal de uma pequena cidade nortenha. Manuel vivia … Continue reading O MENINO DOS MORANGOS

O PAI NATAL BATEU À PORTA

O PAI NATAL BATEU À PORTA Carlos, aos oito anos de idade, estava convencido que conhecia as dificuldades da vida. Fazia dois anos que o pai tinha desaparecido. Apaixonou-se por uma angolana, depois de estar a trabalhar no país durante um ano e deixou de ter qualquer contacto com a família. Aquele ato impensado do … Continue reading O PAI NATAL BATEU À PORTA

NATAL DE IRMÃOS

NATAL DE IRMÃOS João completava doze anos em Dezembro. Tinha uns pais que o adoravam e uma irmã, seis anos mais nova, que ele idolatrava. No início do verão a família sofreu um revés. O pai que era diretor numa multinacional ficou desempregado. Como trabalhava havia pouco tempo na empresa o valor da indemnização foi … Continue reading NATAL DE IRMÃOS

O PAI NATAL DE CARTÃO

O PAI NATAL DE CARTÃO Ainda era de noite, mas era óbvio que o dia iria clarear um pouco mais tarde que o normal. O céu, carregado de nuvens, anunciava chuva e o vento uivava nas esquinas, reclamando os seus domínios. Era sempre assim: a ausência do sol prolongava as noites e tornava os dias … Continue reading O PAI NATAL DE CARTÃO

O PAI NATAL ENVERGONHADO

O PAI NATAL ENVERGONHADO Jena tinha emigrado para os estados unidos muito nova. Fora com promessas de um contrato chorudo como modelo. Peter resgatou-a da prostituição dois anos depois de ter entrado na rede. Ela ser-lhe-ia eternamente grata. Passados doze anos e dois filhos, tinha perdido a frescura de outros tempos. A falta de descanso, … Continue reading O PAI NATAL ENVERGONHADO

O PAI VEIO NO NATAL

O PAI VEIO NO NATAL Filipe tinha regressado a Portugal fazia três meses. Todos os dias ele prometia a si próprio que no dia seguinte contactaria a filha e a neta. Todos os dias ele quebrava a promessa. Não tinha coragem. Vinha-lhe à memória tudo o que a mulher o fizera passar, com a ajuda … Continue reading O PAI VEIO NO NATAL

O PAI NATAL TEM ASAS

O PAI NATAL TEM ASAS Idaleuza saiu apressada do condomínio, o seu terceiro emprego e correu para apanhar o ónibus. O chiar dos travões fê-la saltar para o lado. «Nem na passadeira?» Tinha que pegar o Julinho, na casa da mãe e fazer o jantar para os três. Sendo mãe solteira, com dois filhos para … Continue reading O PAI NATAL TEM ASAS

A FAMIÍLIA NATAL

 A FAMILIA NATAL Teresa perdeu os pais cedo demais e como seu desaparecimento ficou sem rede familiar. Quando conheceu o marido tinha vinte anos e já trabalhava desde os dezassete. Em termos de estudos tinha ficado pelo décimo primeiro ano porque teve de começar a trabalhar. Quando a autarquia deu início aos cursos técnicos de … Continue reading A FAMIÍLIA NATAL

O PAI NATAL NÃO ESTÁ

O PAI NATAL NÃO ESTÁ Luís tinha tudo para ser um jovem feliz. Estava no segundo ano do curso de gestão da Universidade Católica de Lisboa, vivia no seio de uma família abastada, num moradia na Lapa, possuía o seu próprio carro e um visual invejável. A realidade era bem diferente. Preenchia-o um vazio que … Continue reading O PAI NATAL NÃO ESTÁ