AMAR A DOIS

AMAR A DOIS

Se as palavras curassem a dor…

Assim de repente, num momento.

Se as carícias eliminassem o ardor,

Como quem esquece um sentimento.

Se a vida fosse apenas felicidade

A mentira cederia sempre à verdade.

Se o coração dentro do peito,

Batesse pela pessoa certa.

Se o passado pudesse ser desfeito.

Esquecida a dor que o aperta.

Se a cabeça mandasse no coração,

Mataria o amor que nos mata de paixão.

Decidir a vida por decreto,

Limpar o caminho dos escolhos,

Escolher o que está errado e o certo,

Um amor único e amigos aos molhos.

Será errado sonhar desse jeito?

Ou apenas calar o desassossego do peito.

Amar e amar! Amar um e outro depois.

Amar ambos do mesmo jeito,

Em simultâneo amar os dois.

Sendo uma virtude e não um defeito.

Poder ser aceite como a pura verdade,

Não ser condenado pela sociedade.

Quão plena seria a satisfação,

De tal amor apenas sonhado.

Ser aceite pelo próprio coração.

Por todas as mentes apadrinhado.

Seria apenas simples bigamia?

Ou era a mais pura poesia?

One thought on “AMAR A DOIS

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s